A Abadia de Westminster é uma igreja funcional, com um ciclo diário de oração e culto. As suas altas abóbadas proclamam a inimaginável grandeza de Deus. Os cristãos acreditam que Ele é um ser pessoal, tanto dentro como fora do nosso mundo quotidiano. Tal como muitas outras grandes igrejas, a Abadia encontra-se estruturada no formato de uma cruz, recordando a morte de Jesus Cristo, a fonte de nova vida para todos os Seus fiéis.

A Leste da divisória do Altar-Mor está o Coro. Há séculos que aí se cantam missas diárias – e continuam a cantar-se – para a exaltação e glória de Deus. Nos altares, celebra-se o acto central de culto cristão conhecido como Eucaristia, Sagrada Comunhão ou Missa. Através deste serviço de acção de graças, que relembra a morte e ressurreição de Jesus, os fiéis unem-se a Ele ao partilharem o sacramento do Pão e do Vinho.

Os túmulos e monumentos proclamam a dignidade e os feitos humanos, bem como a confiança Cristã na vida depois da morte.

A Abadia de Westminster foi fundada no século X. Nessa altura, a maioria dos cristãos na Europa aceitava a autoridade da Igreja Católica Romana e do Papa. No século XVI, a Reforma trouxe muitas alterações à organização e ao culto em igrejas por toda a Europa. A Igreja de Inglaterra tornou-se independente de Roma. Contudo, manteve muito da sua tradição, embora tenha desenvolvido as suas próprias formas de cerimónias religiosas, conduzindo os seus serviços religiosos em Inglês em vez de Latim, e tomando as escrituras e a tradição como as suas autoridades.

© 2017 The Dean and Chapter of Westminster

Website design - Design by Structure